NEWSLETTER

FACEBOOK
 

Manifesto

O envelhecimento da população é um fenómeno global, que acarreta a necessidade de intervenções cada vez mais inovadoras, nas mais diversas áreas, para fazer ao face aos desafios de uma crescente longevidade. Portugal não é exceção e encontra-se sinalizado como um dos países mais envelhecidos do mundo. As projeções apontam que em 2050 Portugal deverá mesmo ser a nação mais envelhecida da Europa e o terceiro país mais envelhecido do mundo.

A Associação Cabelos Brancos pretende mudar a narrativa acerca do processo de envelhecimento. Os estigmas, mitos e estereótipos que rodeiam o avançar da idade estão habitualmente associados a perdas e incapacidades, invisibilidade, exclusão e solidão. O envelhecimento deve ser encarado como o desenvolvimento da vida humana num acto contínuo, o nosso futuro eu.

O idadismo é uma atitude preconceituosa e discriminatória com base na idade, sobretudo em relação a pessoas idosas. Consideramos que este tipo de discriminação é uma das últimas discriminações socialmente aceites.

O idadismo é uma atitude preconceituosa e discriminatória com base na idade, sobretudo em relação a pessoas idosas. Consideramos que este tipo de discriminação é uma das últimas discriminações socialmente aceites. Este preconceito é comparável ao racismo ou ao sexismo, porque afeta de uma forma negativa a forma como se perceciona um determinado grupo.  Ser alvo de idadismo é  por exemplo quando alguém assume que já somos demasiasado velhos para um determinado trabalho, relação, ou corte de cabelo, ao invés de tentarem perceber quem realmente somos  e do que somos capazes. Consciencializar e sensibilizar para  a vivência de uma vida com igualdade de oportunidades –  sem disrupção – em todas as faixas etárias é um dos pontos fulcrais da intervenção da Cabelos Brancos.

Estamos ainda no início de uma longa viagem, mas sonhamos alto. Queremos ser uma entidade de referência inspiradora a nível nacional e internacional. Queremos mudar o olhar com que se vê a velhice nos outros, mas acima de tudo a nossa própria velhice. Queremos que se aceite esta fase de uma forma natural, consciente e feliz.

Ambicionamos que a nossa causa “a vida sem prazos de validade” seja um mote constante desde cedo, nas nossas crianças, adultos e idosos. Que estejamos mais unidos, não apesar da idade, mas sobretudo através dos nossos sonhos e corações.

Obrigada por fazerem parte desta causa universal.